RH

Recrutamento e seleção: quanto custa para a empresa?

O recrutamento e seleção de novos colaboradores pode ser uma tarefa custosa, especialmente quando ocorre uma contratação equivocada. Um profissional que não atende às necessidades da vaga provavelmente não terá vida longa na empresa e vai reforçar as estatísticas do turnover e o desperdício dos recursos investidos em treinamento, por exemplo.

Entretanto, é preciso incluir nessa conta os custos com o próprio processo de recrutamento e seleção, que serão realizados independentemente do sucesso da contratação. A diferença é que, quando se encontra a pessoa certa, o investimento é justificado.

Para deixar mais claro a que se referem esses custos, preparamos este conteúdo com um raio X das despesas com recrutamento e com algumas dicas para você controlar melhor esse gasto. Confira:

Custo por etapa

Para tentar mensurar o custo do recrutamento e seleção de um colaborador, podemos dividir o processo em cinco diferentes etapas. 

É preciso considerar não apenas o investimento desembolsado pela empresa durante o processo, mas também o tempo gasto com cada etapa. Os dados a seguir foram elaborados pelo Huffington Post.

Divulgação e atração

Primeiramente, você precisa divulgar a vaga que deseja preencher para atrair os candidatos. Isso pode ser feito por meio de anúncios em portais e sites de recrutamento.

Tempo médio: 1h30min

Custo médio: R$ 68,23

Filtro

Após receber os currículos dos candidatos, você terá que selecionar aqueles que atendem aos requisitos exigidos pela vaga. Essa seleção dos candidatos ocorre, em geral, de forma manual.

Tempo médio: 24 h

Custo médio: R$ 1.099,44

Pré-seleção

Aqui, os candidatos aptos a concorrer à vaga têm seus currículos analisados para avaliar o seu prosseguimento no processo seletivo.

Tempo médio: 4 h

Custo médio: R$ 183,24

Entrevistas

Os candidatos selecionados na fase anterior serão entrevistados e avaliados.

Tempo médio: 15 h

Custo médio: R$ 687,15

Conclusão do processo

Na última etapa, são realizados os testes finais com o candidato escolhido, a checagem de referências e o feedback aos demais candidatos.

Tempo médio: 8 h

Custo: R$ 366,48

Total do processo

Em média, durante a seleção de um novo talento, a empresa gasta um total de 52,5 horas e investe R$ 2.404,63.

Peso das más contratações

Quando o processo descrito acima é bem-sucedido, um novo talento é recrutado. Contudo, as falhas nessa seleção têm um peso importante nas finanças das empresas e considerável reflexo econômico.

Um levantamento feito pelo LinkedIn, em parceria com a Price Waterhouse Coopers Auditores, concluiu que em todo o mundo são desperdiçados, a cada ano, US$ 19,8 bilhões em contratações malsucedidas.

O estudo mostrou ainda que a produtividade perdida em virtude desse problema chega a US$ 130 bilhões. Somente no Brasil são US$ 11 bilhões em riquezas não geradas por problemas na contratação.

Redução dos riscos

Não há como garantir que um processo de recrutamento e seleção terá 100% de sucesso, resultando em contratação assertiva. Porém, há alguns procedimentos que podem auxiliar na redução dos riscos. Confira:

Dê oportunidade a quem já é da casa

Muitas vezes, o melhor profissional para ocupar determinada vaga já está na empresa, mas em outra posição. Estimular as candidaturas internas pode ter bons resultados.

Além de ocupar a vaga com alguém que já conhece a cultura da organização, essa é uma forma de recuperar um profissional que pode estar subutilizado ou rendendo pouco em outra vaga.

Peça indicações

Aproveite a sua network para solicitar indicações específicas. Assim, você pode, inclusive, receber referências mais completas e confiáveis sobre os candidatos.

Abuse dos recursos tecnológicos

Redes sociais, portais de recrutamento e softwares de seleção são ferramentas excelentes para facilitar praticamente todas as etapas do processo de contratação. Não deixe de aproveitá-las.

Estas são algumas informações fundamentais no que se refere aos custos para recrutamento e seleção de novos talentos.

Lembre-se de que uma alternativa para facilitar todo o procedimento é a utilização de tecnologias como o ATS (Applicant Tracking System), software de rastreamento que aumenta a assertividade das contratações. 

Leia outro artigo para saber mais sobre cada etapa desse processo.

Sobre o autor

Marcelo Braga

Marcelo Braga

Fundador e Diretor Executivo da REACHR. Headhunter desde 2000 (Sócio Fundador da SEARCH, Ex-Sócio Sênior da FESA e Ex-Consultor Michael Page). Anteriormente na indústria automotiva (General Motors e Plascar). Engenheiro Químico – Unicamp e Pós-graduado em Administração de Empresa pela FGV.

Deixar comentário.

error: Content is protected !!
Navegação