Profissionais de Vendas

Conheça 4 mitos e verdades sobre o funil de vendas

funil de vendas

O mercado dos dias de hoje é extremamente competitivo nas mais diversas áreas e, por isso mesmo, empreendedores e gestores precisam apostar em novas maneiras de conquistar e fidelizar clientes. Neste contexto, conhecer quais são os mitos e verdades sobre o funil de vendas é fundamental.

Mas, primeiro, o que é funil de vendas? Trata-se do caminho que o cliente faz desde o contato inicial com uma empresa, quando ainda é apenas um visitante em seu site, até o momento da compra. O funil é responsável por conduzir o consumidor e dar informações relevantes a ele, fazendo-o passar por fases de aprendizado e descoberta, reconhecimento do problema e decisão. Ficou interessado e quer aprender um pouco mais sobre o tema? Confira o conteúdo a seguir:

1. O funil só é útil para vendas digitais?

Mito. Um dos maiores mitos sobre o funil de vendas é que ele só é útil para vendas digitais. Na realidade, ele também pode ser bastante eficaz para o mercado tradicional e muitas empresas dos mais variados segmentos sabem disso e aplicam constantemente essa tática em suas ações de venda e divulgação.

Ao projetar qualquer variante do seu merchandising e anúncios na mídia tradicional, você deve levar em conta o funil de vendas, suas etapas e os resultados que você vem obtendo. Também é importante verificar as porcentagens de recursos alocadas em cada uma das estratégias e medir o retorno sobre os investimentos realizados, para que nenhum investimento seja em vão.

2. O funil de vendas guia o cliente?

Verdade. Embora isso possa ser encarado de forma pejorativa por alguns observadores menos avisados, a ideia do funil de vendas é sim guiar o cliente até o consumo final. No entanto, isso não é feito de forma a desconsiderar as suas necessidades, mas sim com o intuito de demonstrar uma solução que atenda a anseios que, às vezes, essa pessoa nem sabia que possuía.

Por meio do funil de vendas, os empreendedores conseguem enxergar melhor o que precisa ser feito para a sua persona (ou seja, uma representação semificcional do cliente ideal da empresa) e qual é a melhor forma de atingi-la. Essa é uma situação extremamente positiva para um time comercial que está em busca de otimizar os seus processos e garantir mais vendas.

3. O funil é o mesmo em qualquer área?

Mito. Essa é outra inverdade sobre o funil de vendas. Embora conceitualmente ele seja parecido em qualquer segmento do mercado, acreditar que ele é composto sempre pelas mesmas fases é um erro que ainda podemos ver sendo cometido por diversos empreendedores.

No entanto, a realidade é que para aproveitar o método em toda a sua eficácia, é indispensável personalizá-lo de acordo a sua persona, segmento, posicionamento da empresa e até com os seus processos.

4. Utilizar métricas é fundamental?

Verdade. Muitas pessoas que utilizam o funil de vendas não valorizam as métricas, mas elas são indispensáveis, pois fornecem informações valiosas que podem fazer com que você reforce os pontos que estão dando certo na estratégia e realinhe os que não estão.

Mais do que isso, além de cada empresa poder utilizar indicadores tradicionais, elas também podem criar os seus próprios medidores de acordo com as necessidades, expectativas e posicionamento. Mensuração é algo essencial para quem deseja melhores resultados, já que esta é a única maneira de saber se você cumpriu as metas que determinou quando planejou a estratégia de conteúdos do funil.

Esses são alguns mitos e verdades sobre o funil de vendas. Gostou do conteúdo? Então compartilhe esse artigo em suas redes sociais e deixe seus amigos por dentro do assunto!

Sobre o autor

Marcelo Braga

Marcelo Braga

Fundador e Diretor Executivo da REACHR. Headhunter desde 2000 (Sócio Fundador da SEARCH, Ex-Sócio Sênior da FESA e Ex-Consultor Michael Page). Anteriormente na indústria automotiva (General Motors e Plascar). Engenheiro Químico – Unicamp e Pós-graduado em Administração de Empresa pela FGV.

Deixar comentário.

Navegação